Artigos

3 dicas de ouro que irão ajudá-lo a treinar o seu cérebro a continuar pensando positivo

Superar desafios e fracassos é essencial. Você pode aprender a cultivar a resiliência por treinar seu cérebro a pensar positivo quando os tempos estão difíceis.

 

Reconhecer os problemas e falhas podem nos levar a melhores soluções. Mas muitas vezes, podemos ir por água a baixo, nos punindo por nossas falhas ou ainda duelando negativamente. Conscientemente aumentando nosso foco no positivo, começamos a equilibrar a balança. Encontramos um meio termo onde podemos tratar das falhas e desafios sem deixá-los nos levar para baixo, nos deixando mais motivados, produtivos e suscetíveis de ter êxito.

 

No livro “Train Your Brain to Stay Positive” (em tradução livre: “Treine o seu cérebro para permanecer positivo”), a autora Nadia Goodman, nos dá três dicas:

 

1 Expresse gratidão

Para ajudar o seu cérebro a armazenar eventos positivos, reflita sobre o que você é grato pelo menos uma vez por semana. Anote suas bênçãos, como a oportunidade de prosseguir uma carreira que você ama ou uma família que te apoia. Se você prefere um hábito diário, então mantenha um registro todas as noites das coisas boas que aconteceu naquele dia.

 

2 Repita afirmações positivas

Escolha duas ou três afirmações que representam os seus valores e objetivos, tais como “Posso lidar com tudo o que vem ao meu caminho” , “Tenho tempo o suficiente”, ou “Estou melhorando a cada dia”. A repetição irá influenciar a maneira que você interpreta eventos negativos, tornando-o mais resistente.

 

3 Desafie pensamentos negativos

Cada vez que um pensamento negativo apareça, podemos escolher como responder. Se deixados isolados, tendemos a nutri-lo. Nossos cérebros habitam em eventos negativos, assim (esses eventos) parecem ser muito maiores e mais significativos do que são. Para combater isso, comece a imaginar o pensamento como separado de si mesmo, como algo que você possa observar e desconstruir. Em seguida, desafie os pensamentos negativos que são injustamente auto depreciativos. Por exemplo, se sua empresa não chega onde você espera, você poderia pensar, “Eu sou um fracasso.” Isso é falso e improdutivo. Em vez disso, pratique interpretando o mesmo evento de forma diferente. Você pode dizer “eu trabalhei muito, mas eu não contava com uma peculiaridade do mercado, então estou decepcionado, mas agora eu vou tentar de novo com novas informações”. Essa interpretação é mais suave, mais verdadeira e mais proativa.

Pô, deixa um comentário aqui...