Artigos

O segredo por trás do sucesso do Vale do Silício

Durante o meu Tour Empreendedor, visitei o Vale do Silício para poder entender a cultura desse lugar mundialmente conhecido por ser a sede e o berço de empresas inovadoras, profissionais de alta performance, grandes investimentos e novas tendências.

 

A minha curiosidade era tanta para saber o que fazia desse lugar tão especial que eu quis ir até lá para respirar o ar que eles respiravam, beber a água que eles bebiam, enxergar o que eles enxergavam e viver a rotina que eles viviam.

 

O Vale do Silício é uma região formada por várias cidades no estado da California nos EUA.

O Vale do Silício é uma região formada por várias cidades no estado da California nos EUA.

 

Para fazer dessa experiência uma aventura, eu acabei optando em utilizar uma plataforma colaborativa de hospedagem e auxílio a viajantes recomendada por uma querida amiga congolesa.

 

Meus primeiros hosts foram um casal de mexicanos que trabalhavam na Apple, a Jackie e o Russ. Com todo o amor que tenho pelo México, nos levamos super bem logo de cara e seguimos saindo mesmo depois de já ter me “mudado”. Nos divertimos muito e aprendi sobre diversos aspectos da cultura do Vale, inclusive sobre temas específicos de tecnologia.

 

Meu segundo host foi um costarriquense que trabalhava na Ebay, o Daniel. Além de super dedicado com a carreira, ele tocava piano e até me ensinou o básico! Amei! Durante o tempo que estive no apartamento dele, outro costarriquense/nova-iorquino se hospedou lá, o Sr. George Diaz, presidente da Gleason, que acabou me levando à conferência que ele ia atender lá em San José e eu parecia uma esponja absorvendo tudo o que eu podia desse experiente jovem-senhor.

 

O meu terceiro host foi o Andy, de família chinesa, que também trabalhava na Ebay. Como era bom conversar com ele! Chegou um ponto que tivemos conversas que perguntas respondiam perguntas. Foi incrível! A talentosa da mãe dele, a Ming, me ensinou um pouco sobre a pintura chinesa e voltei com 2 pra casa (feitas por mim!). Em uma de suas classes, conheci a Carol, uma doce jovem-senhora aposentada que acabou me levando para conhecer a costa e me deixou fascinada com tanto conhecimento sobre cada detalhe dos lugares que visitamos e o seu interesse em compartilhar e aprender.

 

Meu quarto e último host foi o estadunidense John e seu colega de quarto alemão Matthias. O John trabalhava na Tesla e tinha uma energia fora do comum! Conversar com ele era aprender sobre muitas coisas: profissionais, culturais e pessoais. E com o Matthias não era diferente, apesar de ser bem mais tranquilo. Aos 30 anos de idade ele estava fazendo o seu Pós-Doutorado em Química na renomada Stanford University e, em seguida iria para Harvard. Conversar sobre educação com ele era simplesmente incrível!

 

Além dos meus queridos hosts, outras pessoas também marcaram essa experiência de uma forma toda especial: em primeiríssimo lugar, o meu professor Valery, da Rússia; a minha querida amiga brasileira Raissa, seu marido Gustavo e seus amigos que conheci durante um delicioso almoço de Dia de Ação de Graças: a Dani, o Rafael, o Netto, a Marta, a Mairisiane e a Lori, que foram todos super receptivos; o melhor amigo dos meus primeiros hosts que também é mexicano, o Topi; o Martin da Google; o adorável Sr. John dono de um “senhor” QI; e a amável e super divertida Rachel da Filipinas.

 

Por que contar TUDO isso?

Porque por trás de uma empresa inovadora, de um produto revolucionário, de uma ideia, existem PESSOAS! Elas são as responsáveis por idealizar e realizar. O segredo não está no lugar, está no que há em comum entre elas.

 

O segredo é que elas valorizam o conhecimento e as habilidades que fazem delas únicas, independente da sua origem.

 

 

O que faz do Vale do Silício um lugar tão especial, é justamente a valorização da singularidade das pessoas. Quando você está esperando para atravessar a rua, o grupo de pessoas que se forma é composto por coreanos, indianos, mexicanos, russos, chineses, brasileiros, ingleses, alemães, franceses… a cada semáforo de pedestres é uma mescla de sotaques e culturas onde todos se respeitam, gerando uma atmosfera muito mais receptiva e colaborativa que reflete tanto dentro da empresa quanto fora dela.

 

A cultura do Vale do Silício é especial porque ela não é uma, ela é TODAS!

O que te faz especial não é o seu conhecimento, é o que você faz com ele.

 

VS04

Texto dedicado à minha amada mãe, Isabel.

Pô, deixa um comentário aqui...