Familiar

Por que a família sempre compõe os primeiros nomes na lista de agradecimentos?

Já reparou que os familiares são os primeiros que agradecemos?

Você já percebeu que independente da vitória conquistada por uma pessoa, a família sempre está na lista inicial de agradecimentos, mais propriamente a mãe e o pai?

Olímpiadas, mundiais, copa do mundo, aniversário, quando entra-se na universidade, quando sai da universidade e etc. Provavelmente você já percebeu isso, e não acredito em mera coincidência, acredito sim, que a família tem o papel mais importante na vida do ser humano. Ela é a nossa base, assim sendo, é por isso que sempre eles compõem os primeiros nomes da lista quando vamos agradecer alguém.

Aliás, até os cartazes em estádio de futebol dizem: “Mãe, estou aqui!”, “Mãe, estou na rede Globo!”, “Mãe, Mãe, Mãe, Mãe”.

O desejo de todo mundo sempre foi subir na vida, conquistar um bom emprego, ter uma ótima condição financeira e abandonar a família. Certo? Obviamente que não! Por isso vemos em diversas entrevistas que o maior desejo sempre foi dar uma casa para família, dar uma vida melhor para seus membros, dar o carro que o pai sempre sonhou, dar uma melhor condição de estudos para o irmão mais novo. Talvez o que eu esteja escrevendo aqui não seja nenhuma novidade, afinal, isso é muito óbvio e notório para todos.

Mas o porquê sempre a família recebe os tão sonhados agradecimentos em público?

A maioria das pessoas aqui no nosso Brasil varonil tem dificuldade financeiras, veio de família humilde e teve – e ainda tem – que ralar muito para conquistas as coisas. O que faz com que os familiares, sejam eles: pais, mães, irmãos, irmãs, avós, tornem-se os maiores apoiadores e motivadores dos sonhos.

Todo mundo já pensou em desistir, em jogar tudo para o alto, em apertar aquele famosinho botão cuja palavra aqui não convém dizer, mas encontrou em cada um deles um fio de esperança e oportunidade para continuar a longa e árdua caminhada. Não desistem muitas vezes por eles, por uma promessa feita, ou até mesmo por um desejo incansável de retribuir tudo aquilo que um dia receberam de investimento.

Família é tudo

No lar tem-se encontrado um ambiente de descanso, acolhimento e aconchego para compartilhamento de dificuldades. Não conseguimos esconder muitas coisas das mães e dos familiares, eles nos conhecem, o que faz com que sejamos totalmente transparentes e confiantes neles.

O incentivo de cada um deles ao dizerem: “Não desista!”, “Você conseguirá!”, “Não deixe de correr atrás dos seus sonhos!” faz com que as lágrimas que escorrem dos nossos olhos tenham algum valor quando encostam no chão. A família tem seu valor tão claro que até a bíblia nos orienta a sempre honramos os nossos pais, e os pais a tratarem o filho de maneira digna e sem aborrecimento.

Temos ainda as pessoas que tiveram uma boa condição financeira, tiveram oportunidades de frequentarem as melhores escolas, melhores universidades, melhores cursinhos preparatórios, de conhecerem outros países, entre outras coisas. O que faz também com que os pais mereçam todos os agradecimentos possíveis. Já que, toda a “facilidade” que ele encontrou veio do esforço e do esmero de cada um dos pais em construir uma vida e um futuro melhor para os filhos, netos, e o restante da geração.

Uns ralam muito para melhorar a sua família, outros ralam menos por conta também da família, no fim, ela é a base e o início de toda nossa história. Por isso e outras inúmeras idiossincrasias existentes em cada uma das famílias brasileiras é que faz com que eles sejam o nosso combustível. Alguns tratam o pai e a mãe como um ouro de mina, já dizia o grupo revelação, ouro de mina porque é muito difícil de ser encontrado, e também muito valioso. Alguns tratam o amor de mãe como o único amor existente – não que eu acredite nisso, mas – ou quem nunca ouviu a famosa frase na boca de algum rapper: “Amor só de mãe”. Até mesmo as músicas são inúmeras reconhecendo esse valor tão preciso que possuímos.

Amor só de mãe!

Infelizmente eu sei que por enê motivos muitos não possuem uma família assim, ou não encontraram em suas famílias todo o apoio que precisavam. O que não faz de você alguém pior que o outro. Você terá a oportunidade de construir a sua própria história familiar, e permitir que seus filhos encontrem em você e também na sua esposa todo apoio que você gostaria de ter encontrado nos seus pais.

Não lamente porque talvez a história contigo não foi tão feliz quanto queria que fosse, o que importa é que você também um dia será a base e inspiração dos mais jovens. O que importa é que você poderá suprir, ajudar, e aconselhar sua família. Toda família tem suas dificuldades e também suas chatices, mas colocando na balança, sempre há atributos melhores do que piores. A família de comercial de manteiga não existe – perfeita – não existe, pelo menos eu acho.

Acho não, tenho certeza.
Mas a família que torna-se a parte principal do ser humano, a essa existe, essa eu conheço, essa eu desfruto.

Pô, deixa um comentário aqui...