Financeira

O que fazer quando a crise chega?

Crise é o assunto que domina boa parte das conversas de elevador, mesas de bar e redes sociais. Tudo bem, ela é uma realidade e não estou aqui para tentar convencê-lo que ela não existe, este que vos fala tem um senso de realidade e pés no chão além do normal, a crise também chegou para mim.

O aspecto mais importante em relação à crise é o aspecto emocional: Como nos sentimos ao saber que a qualquer momento podemos perder nossos empregos e bens? É certo que isso causa desconforto e a incerteza paira sobre nossas cabeças. Com isso, tendemos a nos recolher ao medo e não querer fazer nada, apenas esperando que a crise passe.

É neste momento em que define-se quem sobrevive e quem sucumbe à crise.

Sempre ouvi por aí em bons momentos que “É muito fácil nadar a favor da correnteza, o difícil é fortalecer seus braços para que um dia precise nadar contra ela”. Não entendia exatamente o porquê de um dia ter que mover-se contra algo que te puxa para o lado contrário de onde você quer ir, pra mim isso não acontecia, embora eu me fortalecesse para que nunca houvesse algum tipo de desafio que me deixasse em desespero.

Por isso, eu te pergunto: Quando os tempos eram bons, de que forma você se preparava para uma possível época de crise?  A gente nunca espera que ela venha, mas devemos sempre avançar para que ela não seja implacável contra nossas vidas.

Outro aspecto que preciso falar sobre é a reclamação. Tendemos a reclamar dos outros quando a crise chega. Reclamamos que perdemos clientes e perdemos faturamento. Reclamamos que as coisas estão caras demais e que o salário já não é capaz de comprar o que comprávamos há um tempo. Reclamamos que não há saída.

oportunidade

Nós não enxergamos a saída porque perdemos tempo reclamado ao invés de arranjar uma solução.

As vendas estão ruins? Que tal dedicar 1 hora a mais do seu dia a conquistar novos clientes?

O salário já não dá para tudo o que você precisa? Que tal dedicar mais 1 ou 2 horas do seu dia trabalhando com uma atividade paralela para agregar à sua renda?

“Tenho incerteza quanto ao futuro” – Que tal começar a reservar parte do que ganha para um futuro momento em que você não terá outra maneira a não ser usar esta reserva?

Perdeu o emprego? A menos que você neste meio tempo seja acometido por alguma doença, tem a capacidade de levantar-se dessa situação e vencer, não importa como.

Percebe como tudo depende da forma que tomamos ou não um tipo específico de ação? Medo e coragem é a “corda bamba” em que devemos desafiar a andar num momento como este.

A crise não é o momento de tirar o pé do acelerador, mas sim de afundar o pé nele. Quanto mais movimento você der à sua vida, com mais resiliência e mais fortalecido você sairá dela. Para isso, fortaleça quem você é e busque mostrar ao mundo aquilo que você tem de melhor.

Eu confio em você!

 

Pô, deixa um comentário aqui...